Habitação

Casa do Orreiro

- Esta foi a casa que fiz para  a minha família de então. Num terreno de grande proporção, e com declive no sentido Sul, tinha boas condições para fazer algo que fosse "inteligente" e sem custos exagerados.

Mas para alguns arquitectos, como eu, conceber a nossa própria casa implica estar num processo de autocrítica quase permanente, o que não ajuda á progressão dos trabalhos.

Com efeito, quando se lida com clientes, mantém-se a distância necessária em relação a um projecto o que não era este o caso.

O resultado final foi uma casa racionalista, aonde o corpo superior tem uma presença forte no envolvente florestal.

No fundo esteve sempre presente o conceito de que "a casa é uma máquina de habitar" (Le Corbusier), despida de modas arquitectónicas.

 Afinal é o desejo de qualquer arquitecto,  que a "sua obra" perdure no tempo.

Local: S. João da Madeira
Ano de projecto: 1996
Conclusão de construção: 2001
Cálculos de estabilidade:
Eduardo Sá Carneiro
Colaborador: Rui Alves
Arquitectura paisagista: Mário Pessegueiro